> Shobogenzo Zuimonki (23) – Livro 2 Parte 1

(…) Quanto aos iniciantes na prática, domem o mal em sua mente, e façam o bem com seu corpo sem se preocuparem se eles são sentimentos mundanos ou humanos. Este é o significado de abandonar corpo e mente.

LIVRO 2

2-1

Dogen instruiu,

         Praticantes, somente se vocês domarem a mente[1], tornar-se-á fácil abandonar a si mesmos e o mundo. Empenhar-se em sua reputação mundana em termos de fala e comportamento, refreando-se de fazer o mal porque as pessoas pensarão negativamente de você, ou fazendo o bem a cada oportunidade porque as pessoas irão respeitá-lo como um praticante budista, denota que você ainda está sendo movido por sentimentos mundanos. Além do mais, cometer más ações desenfreadamente mostra que você é uma pessoa totalmente depravada.

         Por fim, esqueça as más intenções, esqueça de seu próprio corpo e leve adiante suas atividades apenas pelo bem do darma de Buda. Simplesmente esteja alerta em cada encontro. Quanto aos iniciantes na prática, domem o mal em sua mente, e façam o bem com seu corpo sem se preocuparem se eles são sentimentos mundanos ou humanos. Este é o significado de abandonar corpo e mente.


[1] Jobuku, em japonês, significa domar, treinar, controlar ou dominar a mente. No Tenzo Kyokun, Dogen compara nossas mentes a cavalos selvagens e nossas emoções a macacos balançando nas árvores.