ZAZEN 22

Imagem.
“Se você quiser estudar algo, será melhor não saber qual é a resposta. Por você não estar satisfeito com o que lhe foi dito, e porque não pode se fiar em algo estabelecido por outra pessoa, você estuda o budismo sem saber como estudá-lo. Desse modo, descobre por si mesmo o que realmente quer dizer “a natureza de Buda”, “prática” ou “iluminação”. 

(…) o caminho para estudar o zen verdadeiro não é verbal. Abra-se e desista de tudo. O que quer que aconteça, quer você pense que é bom ou mau, estude com rigor e veja o que você descobre. Essa é a atitude fundamental. Algumas vezes, você fará coisas sem muito sentido, como uma criança que desenha sem pensar se o resultado será bom ou não. Se isso for difícil, você não estará pronto para praticar o zazen. 

Isso é o que significa se render, ainda que você não tenha motivo algum para se render. Sem se perder de si mesmo por ficar agarrado a uma determinada regra ou compreensão, continue sempre se descobrindo, em todos os momentos. Essa é a única coisa a fazer”. 

Lido no último zazen, em nosso novo espaço de prática. Capítulo “Descubra por si mesmo”, do Livro Nem Sempre é Assim, de Shunryu Suzuki

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑