O ensinamento apenas para você – ZAZEN 35

autoconhecim

“Geralmente quando praticamos, esperamos algo: se nos empenharmos, nossa prática melhorará. Se tivermos um objetivo em nossa prática, no fim o alcançaremos. Imaginamos que nossa prática melhorará dia a dia e que ela ajudará nossa saúde e condição mental. Isso é verdade, mas não é a compreensão completa.

Também praticamos o zazen com a compreensão de que o objetivo não é alcançado em um ou dois anos, embora esteja bem aqui. Aqui está o objetivo da prática. Quando você pratica com compreensão, toma cuidado com muitas coisas e permanece concentrado, completamente envolvido na prática que está acontecendo no momento. É por isso que temos várias instruções, de maneira a nos empenharmos bastante na prática e sentirmos o objetivo imediatamente durante seu desempenho (…)”.

“(…) Enquanto meio de se alcançar algo, essa não é uma prática que possa ser comparada a outras práticas. As instruções sobre as formas que usamos e sobre a maneira que devemos respirar foram acumuladas por meio da experiência de muitas pessoas, da mesma maneira que o conhecimento científico é acumulado. Entretanto, a sabedoria budista enfatiza o aspecto subjetivo da verdade. É por isso que dizemos que todos são Buda. É assim que transmitimos o ensinamento de Buda para todos. Não é apenas uma transmissão no papel. O aspecto subjetivo esteve sempre conosco, e essa questão sempre foi enfatizada, sem que o aspecto objetivo da verdade fosse perdido.

Às vezes, os que se auto-intitulam “espiritualistas” ignoram o aspecto objetivo da verdade. Isso também é um erro; porém, ficar preso ao aspecto objetivo da verdade e se fiar nele numa atitude indolente tampouco ajudará. Ainda que possamos viajar até a Lua, isso não ajuda muito. Enquanto nos fiarmos apenas na verdade objetiva e cientifica, isso não ajuda. Apenas quando cada um de nós sente a verdade, aprecia-a, aceita-a e esta pronto a segui-la, é que tudo dará certo. Quando alguém se põe fora da verdade para estudá-la, esse alguém não saberá o que fazer quando algo lhe acontecer”.

Excerto do capítulo “O ensinamento apenas para você”, do livro “Nem sempre é assim”, de S. Suzuki, lido no zazen de 17/11.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑